Papel machê, por Alice

Fantoches e dedoches: os primeiros trabalhos

foto2

Inauguro o blog falando um pouco sobre os meus primeiros trabalhos em papel machê: os fantoches e dedoches.

Tudo começou durante o ultimo ano da faculdade, época de escrever o Trabalho de Conclusão de Curso, o famoso TCC. Demorei para encontrar um assunto que me interessasse, mas quando decidi que falaria sobre teatro de bonecos, me empolguei!

A princípio, eu queria levar o teatro de bonecos para a pediatria de algum hospital e o primeiro passo para isso, foi tornar-me voluntária na pediatria do Hospital Estadual de Bauru. O voluntariado seguiu por dois anos, mas decidi fechar mais o foco e me concentrar apenas no estudo sobre a confecção dos bonecos, quando comecei a usar o papel machê nos meus trabalhos. Claro que a pesquisa se aprimorou e tomou rumos mais “acadêmicos”, mas a experiência me motivou a buscar mais formas de usar e criar com o papel machê.

foto3Lobo mau. O corpo é feito de retalhos de tecido e cola quente, sem costura.

foto4

foto5Vovozinha.

foto6

foto7Os dedoches : personagens da história da Chapeuzinho Vermelho (Não sei por que fiz uma bruxa…)

foto8

foto9Chapeuzinho e Lobo Mau

foto10Vovozinha e Caçador

foto11E a bruxa solitária. Acho que eu estava começando a fazer os personagens do conto “João e Maria.”

***

Reparei que a textura e pintura dos meus primeiros trabalhos eram mais rústicas, pois naquela época eu fazia a massa com jornal e não lixava a peça antes de pintar. A simplicidade da pintura também é reflexo das minhas experiências e estudos até aquele momento.

Espero que tenham gostado! No próximo post vou mostrar as “traquitanas” que inventei para fazer os fantoches e dedoches, ou seja, o suporte para aplicar a massa e deixar a peça secando.

*u*

9 comentários Comentar

  1. O blog está lindíssimo! Desejo toda a sorte do mundo para essa nova etapa da sua vida! Parabéns por tudo, pelo trabalho, pelo blog e pela iniciativa de criar essa página! Admiro muito o seu trabalho! Para tudo que precisar estarei aqui para ajudar e para tudo! Beijao

    Responder
    1. Obrigada Bia! Você foi uma das responsáveis pela vontade de criar o blog! Conte comigo também sempre que precisar. Grande beijo S2

      Responder
      1. <3

        Responder
  2. Johanna Madrigal

    Alice’ que belleza, siempre me dejas sin palabras al ver tu gran creatividad en tan maravilloso arte. Deseo que cada proyecto de tu vida sea cumplido, éxito y ¡Viva el papel maché!

    Responder
    1. Gracias Johanna!! Muy contenta con tuyas palabras! besos!

      Responder
  3. Stela Martins

    Parabéns, Alice. O blog é lindo, assim como as suas criações! Beijos

    Responder
    1. Obrigada Stela! Beijos!

      Responder
  4. Ola Alice. Achei muito legal o teu trabalho com os fantoches. E fiquei muito interessado no teu trabalho com fantoches no voluntariado da pediatria do Hospital. Pois estamos querendo fazer isso em um hospital aqui de porto alegre. Se puder me passar como foi a tua experiencia com os fantoches dentro da pediatria, ficarei grato. Abcs leandro.

    Responder
    1. Oi Leandro, obrigada pelo seu contato!
      Na época, fiz um fantoche de jacaré reaproveitando uma caixa de ovos. Em seguida, fiz os olhos e dentes do jacaré de papel machê.
      As crianças gostaram tanto que ele acabou ficando por lá, quando terminei o voluntariado.
      Acho muito importante que o Teatro de Bonecos esteja presente no ambiente hospitalar, pois estimula o lado criativo das crianças e muitas vezes, promove a desinibição. Algumas crianças não conversavam diretamente comigo. Mas se o fantoche (no caso, o jacaré) falasse, elas se soltavam.
      Será um prazer ajudá-lo. Se quiser, mande um e-mail e podemos conversar mais!
      Um abraço :D

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *