Por aí, por Alice

Exposição Castelo Rá-Tim-Bum

DSC_0301

Antes de mais nada, preciso pedir “desculpas” pelo tamanho do post. Tentei, juro que tentei colocar menos fotos, mas como? Como colocar poucas imagens quando se está dentro do Castelo Rá-Tim-Bum? Impossível. E acreditem: muitas ficaram de fora do post. Muitas!

DSC_0153

A exposição do Castelo-Rá-Tim-Bum está acontecendo no MIS desde julho e vai até janeiro de 2015. Devido ao sucesso, foi prorrogada duas vezes. Para quem teve a infância na década de 90, assim como eu, o Castelo Rá-Tim-Bum fez parte do dia-a-dia e alimentou a imaginação e a inteligência de muitas crianças. Fico triste ao perceber que atualmente não existem mais programas excelentes como esse voltados para o público infantil.

DSC_0158

Foram quase duas horas de fila sob um sol escaldante (drama) e pensei que fosse desmaiar, sério. Mas aguentei firme até ver meu ingresso e garantir a tão esperada visita!

DSC_0156

Assim que entramos, ouvir palavras e expressões como “nossa”, “que legal”, “olha tal coisa” e risadas de felicidade foi a situação mais comum, do início ao fim da visita. Quando entrei, eu não era mais a Alice de 28 anos. Continuava sendo a mesma, só que com oito anos de idade! Foi curioso lembrar claramente das músicas, das cenas, das histórias e a todo momento pensar “não é possível que eu esteja aqui, não posso acreditar! Não é possível que isso tudo exista mesmo!”

DSC_0163

DSC_0169

Meu personagem favorito <3

DSC_0171

DSC_0176

Incrível ver que assim como eu planejo meus trabalhos, tudo isso já foi um projeto/esboço

DSC_0178

E me encantei com a simplicidade e esmero dos objetos cenográficos e figurino

DSC_0180

DSC_0183

DSC_0185

DSC_0186

DSC_0188

DSC_0191

DSC_0195

DSC_0198

Pausa com muito amor: os primeiros teatros de bonecos que vi foram os que aconteciam na lareira <3 (Quase chorei, mas estava eufórica demais para lágrimas)

DSC_0201

DSC_0202

DSC_0205

DSC_0213

DSC_0232

DSC_0215

DSC_0233

DSC_0234

DSC_0245

DSC_0246

DSC_0243

Pausa com muito amor 2: entramos no quarto do Nino sentados naquele banco, que fica preso à parede que se move <3

DSC_0261

DSC_0262

DSC_0270

DSC_0272

DSC_0274

DSC_0276

E eu finalmente entrei no lustre do Castelo! Momento alegria total :D

DSC_0275

As luzes mudavam de cor a cada segundo, então cada foto saiu com uma cor diferente. Vocês acreditam que os botõezinhos do rádio são revestidos com papel celofane?

DSC_0289

*

Sem palavras para encerrar esse post. Acho que vou agradecer ao Cao Hamburguer e a toda equipe que produziu o programa. Vocês contribuíram para o meu pensamento crítico, criativo e me apresentaram tantas coisas lindas que, com certeza, me influenciaram para sempre.

Obrigada <3

12 comentários Comentar

  1. Makson do Prado

    Oi Alice!!!!!!! Que inveja (mas da branca….rsrsrsr) senti de você…como queria entrar neste castelo mágico que enquanto criança me transportava para um mundo de fantasia…. deve ser realmente um sentimento único…. uma mistura de nostalgia e alegria… as crianças da década de 80 e 90 tiveram sorte…porque atualmente não existe nenhum programa de qualidade voltado para esse público… você acredita que eu assoviava assim como o Nino, Zeca, Pedro e Biba faziam, esperando a Caipora aparecer??? kakakaka…E como eu adorava a Godogredo e o Mau e sua gargalhada fatal… e o ratinho e sua música na hora do banho….Alice vou parar por aqui…se não começo a chorar…sniff… Abraçoss

    Responder
    1. Nossa Makson, vc não consegue ir a São Paulo pra visitar a exposição? Vale muito a pena! Você ia amar!
      Você não era o único que assobiava para a Caipora aparecer, hahahahah!
      Quanta coisa bonita esse programa nos ensinou, né?
      Concordo com vc, tivemos sorte! Foram muitos programas excelentes: Rá-Tim-Bum, Castelo Rá-Tim-Bum, O Teatro de Contos de Fadas… A TV Cultura é excelente, pena que pouco valorizada também.
      Enfim, de qualquer forma, eles conseguiram plantar muitas sementinhas em coraçõezinhos como os nossos <3
      Abraços :D

      Responder
      1. Makson do Prado

        Oi Alice…infelizmente não posso ir…moro aqui em Santa Catarina….fica difícil devido ao emprego e outras coisas…mas foi muito bom matar as saudades através das suas fotos!!!! :)

        Um forte Abraço!!!

        Responder
        1. Entendo…mas fico feliz que as fotos e o meu relato sobre a exposição tenha sido importante pra você <3

          Responder
  2. SHOW, muito legal, é uma viagem no tempo, e que tempo né, muito melhor do que este em que nos encontramos hoje.
    Obrigada por dividir este momento.
    Beijos.

    Responder
    1. Com certeza, Fê! Agradeço por ter tido a infância nessa época, sem saber o que é um celular, Facebook e selfs.
      Brinquei muito até os 14 anos (ok, fui criança por muito tempo) mas não me arrependo.
      Fico feliz que tenha gostado do post e que ele tenha despertado boas lembranças em você <3
      Beijos!

      Responder
  3. Alice, muitíssimo grata por compartilhar a sua experiência e fotos aqui no seu blog. Sou do RS e não pude visitar a exposição, e confesso que estou com o coração acelerado de ver essas fotos com os detalhes e relatos de quem esteve lá. Essa sua frase final “Vocês contribuíram para o meu pensamento crítico, criativo e me apresentaram tantas coisas lindas que, com certeza, me influenciaram para sempre.”, faço das suas as minhas palavras, pois assistia todos os dias o Castelo Rá-Tim-Bum, assisti ao filme, sabia todos os programas decor, mas nunca me cansei de assistir, nem hoje com 25 anos. É uma pena mesmo que nos dias de hoje não existam mais programas como esse, com cultura, criatividade, fantasia, feito por pessoas de verdade, não animações feitas no computador.
    Mais uma vez, muito grata, senti um pouquinho do que deve ser a imensidão de emoções para quem realmente viveu a experiência de estar lá.
    Abraços. Rafaela.

    Responder
    1. Obrigada pelas palavras, Rafaela!
      Realmente São Paulo está bem longe do Rio Grande do Sul, por isso fico muito feliz que meu relato e fotos tenha mostrado um pouco do que é a exposição e te causado emoção. Para quem acompanhou o Castelo Rá-Tim-Bum como a nossa geração, entrar nele é algo mágico, que nos deixa sem palavras, mesmo. E como você disse, feito por pessoas de verdade, inteligentes e muito criativas. A TV Cultura sempre à frente, trazendo conteúdo de qualidade para os telespectadores.
      O importante é nunca esquecermos daquela criança que viveu todas as emoções provocadas pelo Castelo. Ela continua viva dentro de nós :)
      Beijos <3

      Responder
  4. Fernanda

    Incrivel a riqueza de detalhes desta exposição!
    Desejo do fundo do meu coração que um dia ela venha a ser uma exposição permanente!
    Assisti Castelo Ra-Tim-Bum quando criança, e minha filha de 5 aninhos assiste na TV Cultura até hoje. Quando vê a divulgação da exposição sempre me pede para ir lá, mas como arrancar cá do interior de Minas para ir a Exposição?! :(
    Assim como você, sinto falta de mais programas singelos e artísticos como este para somar na educação das nossas crianças. Hoje é tudo tão tecnológico… Gato de Espuma que era personagem foi substítuido por desenhos de computador…

    Enfim! Viva à nossa infância, e que assim como a moda, os programas de TV sofram um looping e voltem a ser como era!

    Beijos!

    Responder
    1. Que bom que o programa continua passando e encantando as novas gerações (não sabia que ainda passava, pois quase nunca assisto TV).
      Imagino como ela (sua filha) deve ficar ansiosa para ver a exposição, mas realmente sair do interior de Minas e vir pra São Paulo não é uma tarefa fácil. Ainda bem que ela tem uma mãe consciente como você, que busca proporcionar boas experiências educativas para ela :)
      Concordo com você, torcendo para que o retorno dos bons programas infantis aconteça!
      Beijos <3

      Responder
  5. Anna Maria

    Ai Alice, que delícia, posso afirmar com toda certeza que tem muita mãe se arrepiando nessa exposição, assisti a todos os capítulos com minhas filhas e eu era a primeira a sentar no sofá, realmente faz muita falta programas como esse na televisão atualmente, estou criando coragem para ir, confesso que não tenho paciência para locais com muita gente e filas enormes mas estou me convencendo por que acho que deve ser um passeio incrível. Por favor, dê mais detalhes técnicos da sua visita, tipo hora que vc. chegou, dia da semana, se foi tranquilo (apesar da fila kkk) comprar ingressos, minhas filhas tem amigas que foram e não conseguiram entrar. Obrigada
    Bjs.

    Responder
    1. Oi Anna! Olha, recomendo demais esse passeio, principalmente se você mora perto de São Paulo e pode passar uma dia na cidade e visitar a exposição!
      Eu fui numa sexta-feira e cheguei às 10 da manhã e a fila já estava enorme. Os funcionários passam entregando um adesivo que você deve colar na roupa, o que significa que vai conseguir agendar sua visita para o mesmo dia. Comprei o ingresso por volta do meio dia, quase uma da tarde, e minha visita foi agendada para as 15h00.
      Recomendo chegar mais cedo, umas oito da manhã e já garantir seu lugar na fila, assim consegue uma visita mais cedo e não pega o sol forte. Sei que aos sábados só estão acontecendo as visitas para quem compra os ingressos por lote na internet, mas é difícil conseguir.
      Vá durante a semana, mas chegue cedo, garanta lugar na fila e não se esqueça de levar uma garrafa de água (se bem que tem muitos ambulantes vendendo água, sorvete e até cachorro quente ao longo da fila).
      Espero ter ajudado ;)
      Beijos <3

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *