Pessoal,Por aí, por Alice

Limeira Veg e veganismo

DSC_9366

Fugindo bastante do assunto central do blog, que é o papel machê e meus trabalhos artísticos, hoje vou falar um pouco sobre a minha nova dieta alimentar – e estilo de vida – e a feira Limeira Veg que visitei hoje. Comentei apenas uma vez aqui no blog, no post 10 fatos sobre mim que era ovolactovegetariana, ou seja, não comia nenhum tipo de carne, porém consumia ovos, leite e seus derivados. Há pouco mais de um mês decidi ser vegana e eliminar de vez o consumo de produtos alimentícios, vestuário, higiene pessoal – e até artísticos – de origem animal.

Mas o que é ser vegano? Você deve estar se perguntando. Segundo a VeganSociety veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade com animais, seja para alimentação, vestuário ou qualquer outra finalidade.

DSC_9351

Desde criança apresentava sinais de que não queria mais comer carne, como por exemplo aos cinco anos, enquanto observava minha mãe limpando um frango, perguntei: “Mãe, se a galinha morreu, quem ficou cuidando dos pintinhos?” Claro que eu já comi carne, mas na minha mente infantil, nunca comer o coração do frango era algo extremamente revolucionário, pois via ali o órgão mais vital de um ser vivo.

Fui ovolactovegetariana durante nove anos. Não parei de comer carne de um dia para o outro, pois cada um tem seu tempo, justificativas, motivação e ritmo. Mas foi no dia 23/12/15, quando assisti o documentário Cowspiracy que percebi a falta de coerência em não comer carne e continuar consumindo leite e ovos. O documentário é excelente e não fica mostrando cenas fortes de maltrato aos animais (até mesmo porque eu não aguentaria assistir). Recomendo fortemente aos interessados no assunto que assistam, pois trata não somente da crueldade e exploração animal, mas essencialmente da questão ambiental.

DSC_9355

A minha intenção em falar sobre o veganismo no blog é porque, até um ano atrás, eu nem sabia exatamente o que era uma pessoa vegana. E parte do estilo de vida vegano consiste em levar essas informações às pessoas, de preferência àquelas que estejam interessadas no assunto. Ouço muitos questionamentos, piadinhas e até preconceito por adotar esse tipo de alimentação e estilo de vida. No entanto, acredito que com respeito, informação e amor aos animais essa situação pode mudar.

DSC_9364

As fotos que estão ilustrando o post foram feitas na Limeira Veg, a primeira feira vegana do Brasil organizada por uma prefeitura. Limeira fica no interior do Estado de São Paulo, a 41 Km de Piracicaba, onde moro. Em sua primeira edição a feira já foi um sucesso. Quando chegamos já havia acabado a coxinha de jaca, os brigadeiros e brownies veganos :( Mas a boa notícia é que provavelmente a feira será mensal!

DSC_9361

Além das opções de salgados e doces, é possível comprar produtos orgânicos, assistir palestras, fazer ioga, picnic e aprender coisas novas nas oficinas oferecidas. Eu fiz uma oficina sobre leites vegetais e aprendi muito!

DSC_9357

DSC_9340

DSC_9349

DSC_9353

DSC_9354

DSC_9371

DSC_9376

E se você ficou preocupado(a) pensando que vou ficar anêmica, sem proteínas e nutrientes, não se assuste. É perfeitamente possível seguir a dieta vegana e ser saudável. Existem muitos legumes, verduras, frutas, leguminosas e oleaginosas que oferecem todos os nutrientes necessários para a nossa sobrevivência. Além disso, faço exames de sangue regularmente para conferir se está tudo bem. Somos onívoros, não carnívoros. Sem contar que nem é recomendado o consumo de carne e laticínios diariamente.

Para quem ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto, recomendo assistir o documentário Cowspiracy (tem no Netflix). No site Vista-se você vai encontrar muitas informações também. E para aprender a cozinhar novos pratos, recomendo os canais no Youtube Presunto Vegetariano, Clube Vegano, VegetariRango, Veganismo na TV, Jornada Vegana e VegTube. 

Se tiver alguma dúvida e queira perguntar nos comentários, será um prazer explicar um pouco mais sobre o veganismo. Lembrando que todos somos livres para escolhermos o tipo de alimentação que queremos e que cada um tem seus ideais. Ofensas e comentários desrespeitosos não serão aceitos.

Afinal de contas, para termos um mundo melhor, precisamos de AMOR. Pelos ANIMAIS e pelo PRÓXIMO.

<3

 

 

10 comentários Comentar

  1. Carol

    Dá uma olhada no insta da Alana @theveggievoice, ela dá várias dicas e receitas veganas! Workshops também. 😘

    Responder
    1. Alice

      Oi Carol! Eu acompanho a Alana no Facebook e adoro as dicas de receitas dela! Agora vou acompanhar no Instagram também, obrigada pela dica!
      Quero muito fazer um workshop também!
      Beijos <3

      Responder
  2. O Cortella já disse (e concordo plenamente) que qualquer tipo de preconceito é falta de inteligência. Por que as pessoas sempre rejeitam aquilo que desconhecem (ao invés de justamente procurar conhecer), e os burros ainda fazem piadinhas e debocham se achando muito espertos. ¬¬ Eu não sou vegana, nem vegetariana, mas como pouca carne. Como uma vez por semana, e olhe lá. Minha irmã é quem tentou seguir a dieta vegetariana, mas depois de 3 anos, ela teve que voltar a comer carne por que os ovos e tofu não estavam suprindo suficientemente com proteína e ela acabou ficando anêmica. :/ Mas há casos e casos, né, conheço gente que consegue viver tranquilamente sem carne, como já conheci outra menina que precisou voltar a comer também… Fazer constantemente exames de sangue para saber se está tudo em ordem é essencial mesmo! Ah, eu vi o documentário Cowspiracy, é de arrepiar mesmo! :/

    Responder
    1. Alice

      Concordo com o Cortella e com o seu posicionamento, Bia. Acredito que antes de julgar, devemos conhecer aquilo que nos é estranho. E, mesmo que a pessoa não concorde com a escolha de um vegetariano ou vegano, saiba que ao menos o simples fato de excluir a carne e derivados de suas alimentações contribuiem para a diminuição do efeito estufa e sofrimento dos animais não humanos.
      Todas as pessoas devem fazer exames e acompanhamento médico, comendo carne ou não. Cuidar da alimentação e da saúde é um ato de amor próprio <3
      Fico feliz que tenha assistido Cowspiracy :)
      Beijos <3

      Responder
  3. Oi, Alice! Cheguei super sem querer no seu blog, pesquisando sobre a feira pois também escrevi sobre ela no meu (http://belivs.com.br/2016/02/primeira-limeira-veg-vegan-vegetariano.html – linkei seu post lá).
    Fiquei encantada com o evento, acho que foi um primeiro passo muito importante, né?
    Sou ovo-lacto-vegetariana, com intuito de me tornar vegana muito em breve.
    Um beijo!

    Responder
    1. Alice

      Oi Lívia, acabei de ler o seu post e amei! Obrigada por ter citado o meu relato no seu post!
      Tentei compartilhar o vídeo da feira aqui mas não consegui :(
      Foi um evento incrível, né? Fiquei feliz e emocionada ao ver tantas pessoas ali reunidas, numa energia super positiva, em prol da alimentação saudável e bem estar dos animais. São os primeiros passos para termos um mundo melhor!
      Sou vegana há pouco mais de um mês e fui ovolacto por oito anos. Acredito que cada um tem seu tempo e precisamos respeitar isso. A mudança só acontece quando estamos preparados para ela e convictos de nossa escolha. A vontade vc já tem, em breve conseguirá :)
      Quem sabe a gente se encontra na próxima Limeira Veg?
      Beijos!! <3

      Responder
  4. Oi Alice! Gratidão por ir e compartilhar esse lindo post! Adoramos! 🙏🏻💚

    Responder
    1. Alice

      Imagina Larissa, eu é que agradeço por ter tido um domingo maravilhoso na Limeira Veg. Vocês estão de parabéns!
      Ansiosa para as próximas <3

      Responder
  5. Que amor de post, Alice! Eu estou tentando abandonar o consumo de carne aos poucos, e sempre prefiro fazer refeições vegetarianas/veganas. Eu sempre fui muito incentivada pela família a consumir carne, desde criança; quando morava com meus pais, comíamos quase todos os dias :( Hoje em dia não consigo comer carne vermelha (sempre passo mal), e tô cada dia mais evitando outros tipos de carne, também.

    A melhor parte é comer com consciência limpa, não sentir aquele peso no estômago e saber que tô tendo uma alimentação saudável. ♥

    Responder
    1. Alice

      Obrigada, Ju <3
      Enquanto morava com os meus pais também comia carne todos os dias. Quando mudei de cidade e fui fazer faculdade fora, alterei o meu cardápio. Foi aos poucos que parei com a carne, pois temos que fazer a transição e acompanhamento médico. Hoje vejo que é perfeitamente possível manter uma alimentação vegetariana/vegana e garantir todos os nutrientes necessários para mantermos uma boa saúde. Semana passada saiu o resultado do meu exame de sangue e está tudo perfeitamente bem. Pretendo também passar por uma nutricionista, para esclarecer algumas dúvidas.
      Agora que vc está morando sozinha poderá alterar sua alimentação aos poucos, se assim desejar. Esses canais do Youtube que indiquei são excelentes e acredito que te ajudarão bastante! Além dos benefícios relacionados à saúde e ao bem estar psicológico, a alimentação vegetariana é mais barata, contrariando o que muitos dizem por aí.
      Se precisar de ajuda, estou aqui :)
      Beijos e parabéns pelo layout novo do blog, ficou lindo demais <3

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *