Inspirações,Pessoal, por Alice

Cotidiano

DSC_0763

Gosto de perceber e apreciar as pequenas belezas do cotidiano. Mesmo cansada, procuro detalhes e traços diferentes em todos os cantos. Observo a cidade emoldurada pela janela do ônibus, fico imaginando como é a vida de um desconhecido, reparando em sua expressão facial e carrinho de compras, enquanto aguardo minha vez na fila do caixa do supermercado.

Tudo isso pode parecer bobeira, mas são essas pequenas coisas que me mantém inspirada: a vida, as coisas normais e rotineiras. Aquelas mais pequenininhas e tímidas, principalmente.

Encontrei uma caixinha de chá na prateleira do supermercado. Ela ali, no seu cantinho, tão honesta e transparente. Não tinha vergonha de ser quem é. Desde o seu nome à sua roupa. Sorri. Dei risada. Os ursinhos me fizeram lembrar a infância e tive um acesso repentino de amor e pena deles. Sou louca? Acho que não. Dizem que Freud explica tudo.

Já era madrugada e eu lembrei da minha caixinha de chá. Abri a embalagem e me encantei com os saquinhos enfileirados e coloridos. Pareciam dizer “oi”. Enquanto preparava meu chá, tirei essas fotos. Quis eternizar essa caixinha tão singela, para lembrar do sorriso que ela tirou de mim.

DSC_0747

DSC_0743

DSC_0752

DSC_0760

***

“A poesia gosta mesmo é de coisas simples. Basta uma imagem banal.”

Rubem Alves

<3

4 comentários Comentar

  1. Ai que amor de post ! Também penso assim. A vida(e a felicidade, contentamento) podem ser encontradas em qualquer lugar, desde que estejamos atentos. Bom te ver de novo. Beijos.

    Responder
    1. Obrigada, Isabela <3
      A vida tem que ser leve e bonita, apesar de tudo!
      Beijos =)

      Responder
  2. Adoro as pequenas delicadezas da vida, essas que nos fazem sorrir.

    Responder
    1. <3

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *